sexta-feira, 4 de março de 2016

SINTEPP E SEMED/SSBV VOLTAM A DIALOGAR

Este ano de 2016, marca o último ano de mandato do secretário municipal de Educação, José Maria Gonçalves, à frente da referida Secretaria e marca também o retorno do diálogo em mesa de negociação entre Sintepp e Secretaria de Educação, na busca do entendimento em discussões, objetivando efetivar os direitos da categoria, dos trabalhadores da educação sobretudo, a tão almejada gratificação da hora-atividade para os profissionais do Magistério, o adicional de insalubridade para as  serventes/merendeiras além de outras reivindicações solicitadas pelos representantes do Sintepp. Os representantes do Sintepp que anteriormente, em reunião com o Secretário já haviam protocolado em suas mãos documentos oficiais sugerindo e requerendo a implantação da hora-atividade para os profissionais de Magistério, ouviram que, a SEMED está somente aguardando o fechamento da folha de fevereiro, para que eles possam dar uma posição técnica em relação a este pleito. Para isso, o próprio Secretário marcou outra reunião entre as partes, para o dia 09 ou 10 de março já com suas contrapropostas prontas para serem analisadas pelo Sintepp.
O que acontece, é que pelo menos nos últimos 4 ou 5 anos esta discussão em torno da hora-atividade tem se tornado constante, com a SEMED sempre dando desculpas para a sua não implantação, mesmo sendo legítima esta reivindicação, haja vista que, esta é contemplada tanto no PCCR dos servidores da Educação, quanto no Estatuto do Servidor Público do Município de São Sebastião da Boa Vista.
Com essa volta do diálogo entre SEMED e Sintepp,  espera-se que o governo tenha “bom senso” e cumpra com sua obrigação que é, obedecer as legislações vigentes.
Outro documento protocolado na SEMED direto para o Secretário de Educação e outro com o mesmo teor para o Prefeito Municipal foi o que se refere ao adicional de insalubridade que irá beneficiar serventes e merendeiras. Este direito dessas trabalhadoras da educação está previsto na CLT e no Estatuto Municipal, cujo direito é assegurado pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho, especialmente a NR 15 da Portaria do MTE 3214/78.
Toda documentação que norteia o pedido da implantação tanto da hora-atividade, quanto o adicional de insalubridade, foram elaborados pela advogada da regional Marajó, Dra. Rosilene. que serão discutidos e com certeza acatados pelo governo, já que são leis e estão para serem cumpridas.
O governo somente não cumpre, se tiver má vontade com a classe dos trabalhadores da Educação.

Fonte: SINTEPP (Subsede de SSBV)

4 comentários:

  1. Ze Maria que se segure mais uma do MPF cai na sua mesa. dessa vez é sobre quadra poliespoertivas. pq vcs acham que ele se apressou eih anunciar construção de quadra do magalhaes. alias essa quadra era para aqui no rio pracuuba pedras. professor Salomão caladim caladim. Sintepp e conselhos hj são anexo da semed.

    ResponderExcluir
  2. Flavio,

    O vereador Iran Moraes, saiu do PSDB e se filiou no Democrata do Getulio, esse recebeu as 30 moedas de prata, e parece que já pegou a corda, que assim como o Iscariotes já se enforcou.

    ResponderExcluir
  3. Primeira missão do então vereador moralista. Iran Moraes. Votou a favor de PL sobre parcelamento de débitos junto ao Fumprev. Ei sintepp vcs são responsáveis tb. Afinal não eram vcs que estavam com diálogos com Zé Maria ? Levem com vcs essa candidatura. Netao é o caminho.

    ResponderExcluir
  4. Zé maria e sintep? Nunca isso, nós do sintep não nos juntamos com os porcos, o governo não está bom,mas a educação está pior ainda

    ResponderExcluir