quarta-feira, 26 de abril de 2017

SOURE E SALVATERRA: POLÍCIA CIVIL COMBATE A PESCA PREDATÓRIA EM RIOS DO MARAJÓ

A equipe policial que atua no combate à pesca predatória no período de defeso nos rios que cortam os municípios de Soure e Salvaterra
A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (26) a Operação Tamuatá, para combater a pesca predatória no período de defeso nos rios que cortam os municípios de Soure e Salvaterra, no Arquipélago do Marajó. O trabalho policial foi realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Soure (Semma) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Foram apreendidos 4 mil metros de redes de pesca, duas espingardas, dois pássaros silvestres, quatro gaiolas, uma motosserra e diversas toras de madeira.
 Segundo o delegado Rodrigo Amorim, titular da Superintendência Regional do Marajó Oriental, cuja sede fica em Soure, três pessoas foram detidas por manter animais silvestres sem autorização e pescar em período proibido. A operação foi deflagrada pela manhã, quando os agentes iniciaram a fiscalização em embarcações de pesca em rios da região, como o Paracauari e o Rio do Saco.
Os policiais abordam várias embarcações para averiguar o que está sendo transportado pelos rios marajoaras
 O delegado informou ainda que uma embarcação foi inspecionada para averiguação de suspeita de furto de gado, quando navegava pelo Paracauari, rio que passa em frente às cidades de Soure e Salvaterra. O barco, disse Rodrigo Amorim, transportava búfalos e estava com documentação legal, por isso foi liberado.
 As operações na região do Marajó vão prosseguir, para combater a pesca predatória e outros crimes ambientais.

 Por Walrimar Santos/AGPA


SSBV: AUDIÊNCIA DISCUTE SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

A Promotoria de Justiça de São Sebastião da Boa Vista, por meio da promotora titular, Patrícia Carvalho Medrado Assmann, realizou na última terça-feira (25) audiência pública para discutir o problema da violência sexual contra crianças e adolescentes. A reunião ocorreu no centro comunitário de São Sebastião e teve início às 14 horas.
A audiência contou com a presença de autoridades, como a defensora pública do estado do Pará e coordenadora do núcleo de direitos humanos da defensoria, Juliana Oliveira, o delegado da Polícia Civil, Társio Murilo Bessa Martins, representante da Polícia Militar Sgt Jorge Rodrigues Trindade Souza, conselheiros tutelares, representantes do poder legislativo e executivo, e ainda representante da Conferência Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB) irmã Henriqueta Cavalcante.
No início da audiência foi realizada uma palestra pela promotora Patrícia Assmann e, em seguida, cada autoridade explicou sobre a sua atuação e função diante o estado do Pará, por fim o momento foi aberto a perguntas do público.
“Devido ao grande número de denúncias de violência sexual nos anos de 2016 e 2017 marcamos esta audiência. Nós temos tido dificuldade em correr atrás dessas denúncias pois a maioria acontece na zona rural e não temos conseguido ir até lá por falta de estrutura, por isso estamos cobrando dos órgãos da prefeitura medidas para uma melhor infraestrutura” relatou a promotora de Justiça Patrícia Assmann.
De acordo com a representante do Ministério Público desta audiência sairá uma recomendação conjunta da Defensoria Pública e do MPPA “Iremos requerer abrigo na cidade para atender estes casos de violência, pois a cidade não possui” pontuou.

Fonte: MPPA

terça-feira, 25 de abril de 2017

SSBV: PACIENTE DO PRIMEIRO RESGATE AEROMÉDICO NOTURNO SE RECUPERA

O garoto recebeu a visita de integrantes da equipe do Guardião 5, que realizou o resgate que salvou sua vida
Quem vê o pequeno J.M.V.S, de três anos, desenhando helicópteros e brincando com bonecos de super-heróis, nem imagina que ele se recupera de um acidente grave na clínica pediátrica do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua.
 Passava das 16h da quinta-feira, 20, quando o menino caiu de uma ponte e foi atingido por um pedaço de madeira na altura do tórax, na localidade do rio Pacujatá, no município de São Sebastião da Boa Vista, na Ilha do Marajó. O garoto foi transferido às pressas para Belém no primeiro resgate aeromédico noturno realizado no Pará.
A mãe do menino, Maricleide Vieira, destacou o atendimento recebido na unidade e no momento do resgate, ainda em São Sebastião da Boa Vista. “Se não fosse por todos vocês, talvez a situação fosse diferente”, agradeceu.
 Já em Belém, refeita do susto, a mãe do menino, Maricleide Vieira, relembra os momentos de angústia antes da remoção para o HMUE. “Procuramos o posto de saúde da cidade, mas pela gravidade do caso fomos orientados a trazê-lo a Belém. Meu pai chegou a pensar em levá-lo para Abaetetuba, mas desistimos por achar que ele não resistiria ao trajeto. Teríamos que ir de rabeta até lá, demoraria muito”, explicou.
 O acidente com o menino despertou a solidariedade dos populares do município. Um grupo se mobilizou para levar carros e motocicletas até o local onde o helicóptero Guardião 5, do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) do Governo do Pará, pousou cerca de 40 minutos após decolar de Belém. A área foi iluminada pelos faróis dos automóveis e só assim a aeronave conseguiu descer em São Sebastião.
 Submetido a procedimento cirúrgico, agora o menino está em observação na Pediatria do HMUE. Lá o garoto ganhou lápis de cor e papel para fazer desenhos. Ao coordenador médico do Pronto Atendimento da unidade, José Gabriel Guataçara, o pequeno fez um pedido: queria comer pão careca. Com o desejo prontamente atendido, J.M passou os últimos dias entre desenhos de aeronaves e os bonecos de super-heróis trazidos pela mãe para a enfermaria.
 O médico José Guataçara diz que pequenos gestos, como dar ao paciente um tipo de alimento específico ou estimular atividades lúdicas como o desenho, ajudam na recuperação. “Casos como este precisam de acompanhamento”, disse.
 Nesta segunda-feira, 24, o paciente e a mãe receberam a visita de parte da equipe do Graesp que atuou no resgate. Tímido, o garoto conversou com o major Cláudio Petillo e o médico José Guataçara, que também integra o time do grupamento. De presente, os profissionais ganharam o desenho de um helicóptero.
 Aliviada, a mãe de J.M. destacou o atendimento recebido na unidade e no momento do resgate, ainda em São Sebastião da Boa Vista. “Chegamos aqui e meu filho foi logo levado para a cirurgia. Graças a Deus ele foi bem atendido. Se não fosse por todos vocês, talvez a situação fosse diferente”, agradeceu.
Resgate inédito
 Passava das 19h30 da quinta-feira, 20, quando a aeronave do Graesp levantou voo em Belém em direção ao município de São Sebastião da Boa Vista. O Guardião 5 é a única aeronave do grupamento apta a realizar voos noturnos. O fato de o posto de saúde do município não ser a unidade adequada para o tratamento que o paciente precisava, obrigou o coordenador do Pronto Atendimento do HMUE a orientar a enfermeira local quanto aos primeiros procedimentos a serem feitos no garoto.
 A equipe que seguiu no helicóptero foi formada pelos majores Cláudio Petillo e Ricardo Freitas, pela enfermeira Andréia da Luz, o tripulante Cláudio Sfrendrech Júnior e o médico José Guataçara. “Orientamos a enfermeira a fazer o que chamamos de curativo de três pontas, para que o ar saia do tórax e não haja risco de morte do paciente. Isso facilitou muito. Quando pousamos, só pegamos a criança, fizemos uma reavaliação e voamos bem baixinho para que não houvesse falta de oxigênio”, explicou Guataçara.
 O helicóptero levou cerca de 40 minutos para se deslocar entre Belém e São Sebastião da Boa Vista, localizada a 106 quilômetros em linha reta da capital do Pará. Por volta das 21h30, a aeronave fez o trajeto de volta para trazer o menino até o HMUE.

 Por Karla Soares/AGPA

O LIXO EM SSBV: DE VIVI A HILTON LIMA, O PROBLEMA SE ARRASTA.

Trago à tona o comentário apócrifo deixado na postagem: Prefeitura abandona Cemitério Municipal

Foto extraída da internet;
Anônimo 08:31 disse....
Flávio, 
Um problema ainda maior que o cemitério é do Lixo, e ai não podemos imputar a culpa ao atual prefeito, pois essa questão vem se arrastando desde o tempo da Vivi, passando por Laércio e o Sr. Getúlio, porem nesses 100 dias de governo a atual gestão conseguiu piorar o que tava ruim. A questão de cachorros e urubus foi tema do discurso do então candidato Hilton Lima, que na época falava e com razão do lixão, que era um dos calcanhares de aquiles do alcaide Getulio. Cem dias são suficientes para dar um norte na gestão, o que não está acontecendo, hoje o lixão está chegando próximo a UAB, o que não é razoável para quem pregava a mudança. Neste caso específico a gestão é um desastre pois o básico não está sendo oferecido à população. Agora não cabe aos asseclas do prefeito fazerem um defesa velada, e sim cobrar providências para que os urubus e cachorros deem um tempo de Boa Vista.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

POLÍCIA PRENDE ACUSADOS DE SEREM OS MENTORES DO ATAQUE AO B/M OLIVEIRA NOBRE

No início da tarde desta segunda-feira, 24, policiais civis prenderam Josiel Chaves da Cruz, o “Josi” e Rodrigo Chaves da Cruz, conhecido por “Janeirão”. A dupla foi presa no bairro Parque Guajará, no distrito de Icoaraci, em Belém. Os dois são acusados de serem os mentores do latrocínio ocorrido na embarcação “Oliveira Nobre”, na madrugada do dia 11 de junho de 2016. O transporte seguia de São Sebastião da Boa Vista, na ilha do Marajó, para a capital paraense. No assalto, o dono da embarcação, Moisés Lira Pantoja, de 48 anos, acabou morrendo no momento da abordagem dos piratas.
 De acordo com o diretor do Grupamento Fluvial da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), delegado Dilermando Dantas, os dois homens fazem parte de uma quadrilha com atuação no Marajó. “Já tínhamos a preventiva e aí tentamos prendê-los no Marajó, mas só conseguimos aqui em Belém”, disse. O delegado Arthur Braga está à frente das investigações. Ainda em 2016, policiais do Gflu prenderam quatro integrantes da mesma quadrilha da qual fazem parte “Josi” e “Janeirão”.
 Durante os depoimentos, já na sede do Grupamento Fluvial, Josiel e Rodrigo negaram a participação no latrocínio, contudo o delegado Arthur Braga afirma que existem provas evidentes do envolvimento dos dois criminosos. “Eles negaram, mas encontramos a voadeira utilizada no assalto na casa de Josiel, em Muaná”, contou Braga.
 O caso - O assalto ocorreu no dia 11 de junho, na vila da Ponta Negra, em Muaná. Os bandidos abordaram a embarcação “Oliveira Nobre” de forma violenta. Eles fugiram levando pertences dos passageiros e as câmeras de segurança da embarcação. Duas lanchas com quatro ocupantes cada renderam a tripulação e os passageiros. O proprietário da embarcação foi atingido por um dos tiros ao deixar sua cabine. Piratas estavam com rosto coberto e após o ataque fugiram no sentido do Rio Capim.

Fonte: AGPA

domingo, 23 de abril de 2017

SSBV: PREFEITURA ABANDONA CEMITÉRIO MUNICIPAL

Desde o início da atual gestão o blog vem recebendo diversas denuncias de pessoas que têm familiares e amigos sepultados no Cemitério Municipal de São Sebastião da Boa Vista.
Assim como o resto da cidade, o Campo Santo também não tem recebido a atenção devida por parte da administração municipal.
De acordo com o denunciante, que por razões óbvias vou preservar o nome, o poder público tem tratado com descaso o espaço.
"Além do mato que toma conta de todo o cemitério, a falta de vigias tem oportunizado o arrombamento de algumas sepulturas e catacumbas", relata o denunciante.
Os cemitérios municipais fazem parte do patrimônio histórico de uma cidade e precisam receber atenção especial por parte do poder público.

veja abaixo algumas fotos que retratam o descaso:















sexta-feira, 21 de abril de 2017

SSBV: CRIANÇA ATINGE O TÓRAX APÓS CAIR EM MADEIRA

Foto: Policia Militar
Uma criança de três anos foi transferida para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, na madrugada desta sexta-feira (21), após sofrer um grave acidente.
 A criança caiu em cima de um pedaço de madeira, atingindo o seu tórax, na noite de quinta-feira (20). O caso aconteceu no município de São Sebastião da Boa Vista, no Marajó.
 A vítima, que é filha de um sargento da Polícia Militar, foi transferida de helicóptero pela tripulação do Guardião 05, devido estar em estado grave. De acordo com informações da Polícia Militar, divulgadas na manhã de hoje, a criança passa bem.
 O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) informou, através de nota, que o estado de saúde da criança é considerado estável.

Fonte: DOL

quarta-feira, 19 de abril de 2017

TCM: PRAZO PARA PREFEITOS E PRESIDENTES DE CÂMARAS ASSINAREM O TAG DA TRANSPARÊNCIA TERMINA DIA 30/04

Municípios que não cumprirem a Lei de Acesso à Informação (LAI) poderão ter problemas com suas prestações de contas junto ao Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará (TCM-PA) e estarão passíveis de procedimentos por parte do Ministério Público Estadual (MPE). O alerta é do presidente do TCM-PA, conselheiro Daniel Lavareda, que orienta os prefeitos e presidentes de câmaras ordenadores de despesas a aproveitarem a oportunidade que o Tribunal e o Ministério Público estão oferecendo, de cumprirem a LAI, de forma facilitada, por meio de Termos de Ajustamento de Gestão (TAG), que deverão ser assinados até o próximo dia 30/04.
O último levantamento feito pela Diretoria de Planejamento (DIPLAN/TCM-PA) apontou que dos 288 gestores municipais, 50 assinaram o TAG, faltando ainda 238. Os prefeitos e presidentes de câmaras, responsáveis pelos exercícios de 2017 e 2018, foram notificados pelo TCM-PA, por meio da Resolução Administrativa Nº 17/2017/TCM-PA, de que devem comparecer ao Tribunal até o próximo dia 30/04, com o objetivo de celebrar o TAG, com vistas ao cumprimento, por etapas, da LAI, que instituiu a obrigatoriedade de criação e manutenção de Portais da Transparência em todos os municípios.
O presidente do TCM-PA, conselheiro Daniel Lavareda destaca que os Portais da Transparência são instrumentos que possibilitam o pleno exercício do controle social, junto aos órgãos da administração pública, em suas diversas esferas. Ele esclarece que a adesão ao TAG será realizada exclusivamente pelo ordenador responsável, sendo vedada sua representação por terceiros, por envolver responsabilidade e penalidades de caráter personalíssimo.

Continue lendo.....

terça-feira, 18 de abril de 2017

SALVATERRA: PROMOTORIA VERIFICA DE PERTO ATUAÇÃO DO CONSELHO TUTELAR

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), através do promotor de Justiça de Salvaterra, José Ilton Lima Moreira Júnior, realizou nesta segunda-feira (17), fiscalização no Conselho Tutelar (CT) do município.
José Ilton destacou que o objetivo da fiscalização é verificar de perto a atuação do CT, bem como traçar metas de reintegração da rede de proteção à criança e ao adolescente no município.
"É preciso melhorar o fluxograma dos atendimentos da rede, bem como priorizar o combate aos casos de abuso sexual de crianças e adolescentes", frisou o representante do MPPA.
O promotor verificou ainda a estrutura física do Conselho Tutelar, bem como explicou aos conselheiros sobre o papel do Ministério Público na defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Texto e fotos: Promotoria de Justiça de Salvaterra
Edição: Assessoria de Comunicação

SOURE: CARNE ESTRAGADA DE MERENDA ESCOLAR É APREENDIDA

Foto: Dário Pedrosa
Na manhã de segunda-feira (17) , cerca de 800 quilos de carne imprópria para consumo foram apreendidos em Soure, na Ilha do Marajó. O produto seria distribuído para as escolas municipais da região, pelo empresário vencedor da licitação para realizar o abastecimento, junto a prefeitura de Soure. O empresário proprietário da carne apreendida é Jaci Nunes do Carmo, natural de Salvaterra, município vizinho a Soure.
No local os animais teriam sido abatidos e a carne beneficiada transportada de forma irregular em isopores e congeladeiras. Toda a carga sem o acondicionamento correto obrigatório.
 Após denúncia anônima, o chefe de operações Davison Wilker comandou a equipe de policiais civis de Soure que efetuou a abordagem ao veículo com material suspeito e o conduziu para a Depol de Soure, onde foram feitos os primeiros procedimentos.
 Uma equipe técnica da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) foi acionada para efetuar a inspeção do material e constatou que a carne já estaria imprópria para consumo, determinando a imediata incineração de todo carregamento.
 Segundo a Polícia, a carne não teria documentação, o que levanta a suspeita de ser de origem ilícita, agravando a situação do empresário que recebeu voz de prisão em flagrante e está a disposição da Justiça.
 Os lotes de carne apreendidos ainda estavam com as identificações das escolas municipais para onde seriam entregues e serviriam para a produção da merenda escolar de crianças e jovens de Soure.

Fonte: DOL