quarta-feira, 24 de junho de 2015

PORTEL: INCENTIVO À AGRICULTURA FAMILIAR

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, aponta que em Portel, no Marajó, houve crescimento na área plantada (em hectares) e rendimento por hectare. Em 2009, no município de Portel, que é um dos dez maiores municípios do Brasil, com mais de 25.385 Km² de área, plantava-se apenas 400ha de mandioca, e colhia-se apenas 11 toneladas por hectare. Em números atuais, Portel tem área de mandioca plantada que ultrapassa os 4.000 ha, e uma produtividade de 12 toneladas/ha ( IBGE/2015) Para o o titular da Secretaria de Desenvolvimento de Portel, Heron Macedo, esse crescimento é resultado do incentivo da Prefeitura de Portel, através da SEDE, que constantemente realiza cursos e oficinas no campo, voltados para melhoria da produção da agrícola do município. No caso da mandiocultura, o aumento na produção é resultado da difusão de técnicas de plantio com espaçamento adequado, adubação, armazenamento, beneficiamento e controle de pragas e doenças. Além é claro da grande parceria com EMBRAPA, que viabilizou a aquisição de novas variedades de mandioca, com maiores índices de produtividade, precocidade e resistência à doenças. "Nos últimos anos, por determinação e incentivo do prefeito Paulo Ferreira, estamos empenhados em dar orientação e otimizar o plantio e colheita da mandioca, um dos principais produtos da agricultura familiar portelense", conclui Heron Macedo.

Com informações da SEDE/IBGE

Fonte: Prefeitura Municipal de Portel

segunda-feira, 22 de junho de 2015

UNIÃO SUSTA RECURSOS DA EDUCAÇÃO PARA DEZ MUNICÍPIOS DO MARAJÓ

Não prestaram contas do dinheiro da educação os municípios marajoaras a seguir:
Bagre, Breves, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Muaná, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santa Cruz do Arari e São Sebastião da Boa Vista

Mais de um terço dos municípios do Pará deixaram de prestar contas ao Ministério da Educação dos gastos no setor em 2014, deixando de registrá-los no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope), e entre esses,  dez municípios são do Marajó.
Por esse motivo estão impedidos de receber recursos federais de convênios ou transferências.
São 53 municípios, 36,81% do total. No geral, 45,27% da população paraense (3.668.732 habitantes) está diretamente afetada pela suspensão dos recursos pela União, decorrente da falta de prestação de contas dos investimentos locais em Educação pelas prefeituras.
A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) obriga os municípios a comprovar todo ano que investiram pelo menos 25% do orçamento em Educação. Se não enviam os dados até o prazo estabelecido ou se não comprovam esse investimento, eles são automaticamente incluídos como inadimplentes no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc) do governo federal, uma espécie de Serasa das prefeituras
 O prazo para o envio dos dados se encerrou em 30 de abril, mas o sistema continua aberto para receber as informações referentes ao ano passado. Ou seja, a qualquer momento os municípios podem regularizar a situação e retirar seus nomes da lista de inadimplência do governo federal e voltar a receber os repasses da União, provenientes de convênios e transferências voluntárias.

Fonte: O Liberal Digital!

quarta-feira, 27 de maio de 2015

NOITE LITERÁRIA EM PORTEL

A Prefeitura Municipal de Portel através da Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo - SECELT, realizará na noite da próxima sexta-feira (29) a I NOITE LITERÁRIA,
Um evento idealizado para valorizar os autores locais e a cultura literária no município e  contará ainda com a presença do escritor e jornalista Paulo Renato Bandeira, de Breves,  que irá lançar seu novo livro,  'Borboletras.

Fonte: SECELT

terça-feira, 26 de maio de 2015

VENDAS EXTERNAS DE AÇAÍ GERAM RECEITA DE MAIS DE R$ 200 MILHÕES AO PARÁ

Em 2014, a venda de polpa e mix de açaí injetou R$ 225,7 milhões na economia
O açaí está entre os produtos agrícolas de maior expressão no Pará, com potencial para crescer ainda mais, acompanhando o aumento do interesse por parte de consumidores nacionais e internacionais. Em 2014, a venda de polpa e mix de açaí tanto para o mercado interno quanto para o mercado externo injetou cerca de R$ 225,7 milhões na economia local.
 Com a expansão das vendas, observada principalmente na última década, a produção passou a ser insuficiente para fazer face à procura. Nesta sexta-feira (29), a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) promove o II Seminário Sobre Cultivo do Açaizeiro no Pará, para discutir o cenário econômico da cultura do açaí no Estado, o potencial dos sistemas de produção e os gargalos que atrapalham a expansão do cultivo. As discussões vão servir de subsídio para a elaboração do Programa Estadual para a Expansão da Cultura do Açaí no Estado.
 O Pará se destaca como o maior produtor nacional de açaí. No ano passado, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção atingiu 795 mil toneladas de frutos em uma área plantada superior a 143 mil hectares. Os principais municípios produtores são Igarapé-Miri, Abaetetuba, Bujaru, Cametá e Limoeiro do Ajuru. O fruto é cultivado, de acordo com o último Censo Agropecuário, em 12.804 propriedades rurais paraenses. Com relação ao processamento, os números também são grandiosos. Pelo menos dez mil batedores artesanais processam o produto em todo o Estado.

Continue lendo ...

segunda-feira, 25 de maio de 2015

AUDIÊNCIA DO PPA EM BREVES RECEBE DEMANDAS DOS MUNICÍPIOS MARAJOARAS

Representantes dos municípios, associações, sindicatos e sociedade civil levaram suas demandas para a audiência.
Regularização fundiária, energia elétrica, comunicação e ações nas áreas de saúde e educação foram algumas das pautas encaminhadas durante audiência pública de elaboração do Plano Plurianual realizada nesta sexta-feira, 22, em Breves, no auditório Rio Parauau do Centro de Desenvolvimento de Educação Profissional. Representantes de municípios da Região de Integração do Marajó, associações, sindicatos e sociedade civil levaram seus pleitos e participaram por meio de manifestações orais ou escritas da nona escuta social, ocupando um espaço de participação efetiva da população na elaboração de políticas públicas para o período compreendido entre 2016 e 2019.
 A audiência foi coordenada por José Alberto Colares, secretário de Estado de Planejamento. “Queremos fazer política pública horizontalizada, e estamos aqui para recepcionar os projetos estruturantes para o Marajó com aqueles que vivem a realidade da região”, falou, ao lado de prefeitos e deputados da região que compuseram a mesa de abertura.
 As demandas localizadas recebidas durante a audiência foram encaminhadas aos administradores e órgãos públicos presentes, de maneira que o momento fosse proveitoso para a entrega de proposições de forma direta. “É importante a participação nesta audiência, momento que podemos apresentar nossas demandas e mostrar ao estado que podemos gerir os recursos públicos conjuntamente”, disse Gracionice Costa, presidente do sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Portel.

Graci Costa, do STTR de Portel, apresentou propostas e reforçou que o Estado pode gerir os recursos junto com a população
 Perfil socioeconômico -
O Marajó reúne 16 municípios com características distintas, é uma reserva natural com vocações econômicas a serem exploradas, além dos setores produtivos consolidados. Com as menores taxas de violência, de acidentes de trânsito, e com a população mais jovem do estado, precisa implementar os planos de desenvolvimento traçados. “Precisamos tirar os planos do papel e olhar a região e suas vocações”, ressaltou Eduardo Costa, diretor presidente da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa). Sendo uma Área de Proteção Ambiental (APA), a região aponta naturalmente para a necessidade de ações sustentáveis considerando suas especificidades, a mudança sazonal da paisagem com a ação do mar, sendo ora doce ora salgada. Os dados levantados pela Fapespa devem servir para a construção de estratégias de melhoria de vida da população, e estão disponíveis no site da Seplan para consulta AQUI

Fonte: Agência Pará

sexta-feira, 22 de maio de 2015

VEREADOR DE OEIRAS DESABAFA SOBRE POSSÍVEL CASSAÇÃO

Eleito em 2012  com 459 votos pelo PSC, Afrânio Andrade tem sido aguerrido crítico da gestão Ely Batista. Hoje (22), em seu perfil no facebook, Afrânio postou sua revolta por saber que nos bastidores do legislativo há tentativa de lhe tirar o mandato, clara retaliação por seu posicionamento contra a gestão municipal.
leia abaixo:

segunda-feira, 18 de maio de 2015

AUDIÊNCIA PÚBLICA DO PPA NO MARAJÓ

A elaboração da principal ferramenta de planejamento do estado, o Plano Plurianual (PPA), que dispõe sobre as diretrizes que nortearão a ação governamental, os investimentos estruturantes e as ações estratégicas para o período 2016-2019, está sendo feita com ampla participação da sociedade civil durante as Audiências Públicas (APs) que vem sendo realizadas nas Regiões de Integração (RI) do Estado do Pará. ​ ​
Com a coordenação do Secretário de Planejamento José Alberto Colares, e presença de outros dirigentes e técnicos do Governo do Estado, as APs vem recebendo segmentos representativos de cada município integrante da região, que apresentam e entregam sugestões, reivindicações e proposições que subsidiarão o PPA.
 A audiência pública no Marajó será na manhã de sexta-feira (22/5) em Breves, e a presença da população dos municípios de Afuá, Anajás, Bagre, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Muaná, Ponta de Pedras, Portel, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, São Sebastião da Boa Vista, Soure, além de Breves, e/ou seus representantes, é indispensável.
 O PPA é a continuidade do esforço do Estado em conjunto com a sociedade, para redução da pobreza e da desigualdade social por meio da implantação de programas, projetos e ações que atendam aos anseios da população paraense. ​
 A programação completa das audiências, diagnósticos socioeconômicos de cada região e outras informações podem ser consultados no site do programa: http://www.seplan.pa.gov.br/ppasite ​ ​Contribuições também podem ser enviadas até 31 de maio pela página http://www.seplan.pa.gov.br/ppasite/participacao-social.php

Serviço: Audiência Pública do PPA em Breves, no Marajó Dia 22 de maio de 2015
Às 8h30
Local: Centro de Desenvolvimento de Educação Profissional Doutor João Messias dos Santos (Cedep), Av. Rio Branco, 1752.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

NÃO DEMORA EU TÔ DE VOLTA...

Ajustar a vida pessoal à profissional é um desafio enorme, e isso vem atrapalhando a atualização mais frequente do blog.
Como a eleição se aproxima, estou recebendo diversas ligações e mensagens instantâneas pedindo a volta das postagens. Diante disso, resolvi interromper alguns projetos e voltar a levar informação aos leitores deste humilde espaço.
Peço desculpas pelos 30 dias de ausência e espero poder atender a todos.

Abraço Marajoara

Flávio Costa - DRT 2515/Pa
Editor do Blog

segunda-feira, 13 de abril de 2015

CELPA LANÇA PROJETO COM FOCO NA CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL

O Ecocelpa ajudará a população a dar um destino correto para os resíduos recicláveis, além de conceder descontos na conta de energia. 

 A Celpa realizou no último sábado (11), oficialmente o lançamento do seu projeto, o Ecocelpa, que tem a finalidade de fazer a troca de resíduos recicláveis por descontos na fatura de energia. A concessionária instalará no Largo do Santuário de Fátima, na avenida Duque de Caxias, um posto de coleta seletiva. O evento terá distribuição de brindes e fará brincadeiras didáticas para as crianças com foco na preservação ambiental e economia de energia. Os clientes da empresa poderão, também, fazer a troca de lâmpadas incandescentes por fluorescentes.
No posto de troca haverá uma maquineta onde os resíduos serão pesados separadamente de acordo com a sua categoria. Daí será feita a contabilidade conforme o peso com a emissão de uma nota referente ao desconto, que já ficará cadastrado na unidade consumidora. O bônus pode ser acumulativo, se o valor dos resíduos ultrapassarem o total da conta de energia. Nesse caso, o cliente poderá obter o desconto na fatura subsequente.
 As empresas de médio e grande porte que fizerem a entrega de resíduos sólidos no posto poderão doar a seus colaboradores o desconto obtido. Porém este abatimento de valor não servirá para a conta de energia das empresas, que também podem realizar doações de descontos a instituições de caridade, hospitais e associações.
 Durante dois dias da semana (quarta e sábado), o posto funcionará de 8h às 17h. O cliente deverá levar o material e informar o número de sua unidade consumidora. Poderão ser feitas várias entregas de resíduos por um cliente no mesmo mês e o desconto virá no próximo ciclo da fatura. A conversão de valores será feita de acordo com a tabela de preços de resíduos praticados no mercado nacional.
Além do posto no bairro de Fátima, a Celpa também está com uma unidade coletora em frente a sua sede, na Rodovia Augusto Montenegro. Todos os produtos coletados serão recolhidos pela Plamax, empresa certificada do ramo de reciclagem e parceira do projeto, que fará a destinação adequada do material. A orientação dos técnicos é que os consumidores levem ao posto de coleta as embalagens vazias, limpas e secas.
 De acordo com a Gerente da área de Eficiência Energética da Celpa, Giorgiana Pinheiro, a proposta do Ecocelpa é muito positiva, com grande potencial de aceitação. “Mais do que conceder descontos na conta de energia, o nosso papel é de levar uma educação ambiental às comunidades e assim fomentar a conscientização de que devemos preservar o planeta”, avalia.
 Eficiência Energética – Desde 2013, a Celpa vem realizando ações de êxito no quesito sustentabilidade. O projeto Vida Legal e o Mutirão de Economia, que substitui geladeiras ineficientes por novas mais eficientes, chegou a trocar, em todo o Pará, 21 mil refrigeradores. O projeto também proporcionou a troca de mais de 170 mil lâmpadas incandescentes por fluorescentes, beneficiando mais de 100 mil. A ideia da concessionária é avançar cada vez mais com esses projetos e garantir sua contribuição para o bem-estar social. “O Mutirão da Economia já está consolidado, esperamos uma grande participação da população no Ecocelpa e temos a expectativa de firmar o projeto no estado e garantir que outras ações sustentáveis sejam criadas”, finaliza Giorgiana Pinheiro.

Veja os resíduos que podem ser trocados:
Plásticos: garrafas pet, embalagens de produtos de limpeza, de massas, potes de manteiga e margarina, baldes e bacias, entre outros similares
Metais: latas de alimentos, refrigerantes, cervejas, panelas, sucatas de ferro
Papel: jornais e revistas, papel comum, livros, papelão

Para saber mais click AQUI
Fonte: Assessoria de Imprensa da CELPÀ

sexta-feira, 10 de abril de 2015

IFPA CASTANHAL OFERTA 40 VAGAS PARA CURSO DE TÉCNICO FLORESTAL

No Marajó as provas serão realizadas em Bagre, Breves, Curralinho, Melgaço e Portel.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (Campus Castanhal), lançou no ultimo dia 07 de abril o Edital 002/2015 do 2º PROCESSO SELETIVO 2015 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS.
O 2º Processo Seletivo Técnico de 2015, além de atender a necessidade de se ofertar vagas na modalidade de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subsequente, nasce de uma real demanda das populações oriundas de unidades de uso sustentável e projetos de assentamentos com potencial florestal das regiões do Oeste Paraense e do Marajó, em busca de uma formação profissional que atenda as necessidades especificas e garanta o desenvolvimento sustentável em suas regiões.
O IFPA espera que o candidato ao Curso Técnico Subsequente em Florestas, faça parte da família IFPA – Campus Castanhal, compartilhando os saberes e as experiências advindas de suas origens e que tenha pleno êxito no decorrer do processo de formação.
Para isso, é fundamental que faça uma leitura minuciosa e esteja atento a todas as informações fornecidas no presente Edital (LEIA AQUI).
O IFPA também recomenda que sejam observados os prazos, documentações necessárias, obrigatoriedades, número de vagas, forma de inscrição e todos os detalhes que orientam a realização do 2º Processo Seletivo Técnico 2015 – Curso Técnico Subsequente em Florestas.
Para efeito deste Edital, cabe definir que: Curso Técnico Subsequente em Florestas: Curso Regular com duração de um ano e meio (18 meses), com matriz curricular composta de disciplinas de formação específica por área, destinado somente para alunos que já concluíram o Ensino Médio.

Mais informações pelos endereços:
 http://www.castanhal.ifpa.edu.br   e http://www.concursos.ifpa.edu.br