terça-feira, 17 de maio de 2016

NOVA LANCHA RÁPIDA PARA CURRALINHO, BREVES E MACAPÁ

Imagem: Divulgação (SETRAN)
Na manhã desta terça-feira, 17, no Terminal Hidroviário do Porto de Belém, foi realizada a viagem inaugural da lancha rápida para Macapá. O serviço oferece mais rapidez, conforto e segurança aos usuários do terminal, que desejam se deslocar à capital do Amapá, a única do Brasil que não apresenta interligação por rodovia com outras capitais. A lancha estilo Catamarã é climatizada, tem capacidade para 132 pessoas, possui lanchonete, wi-fi e televisão. O tempo de viagem até Macapá é de 12 horas, enquanto um barco comum leva 24 horas para fazer o mesmo percurso.
 As viagens na lancha rápida para Macapá serão realizadas todas as terças-feiras, às 6 da manhã, saindo do Terminal Hidroviário do Porto de Belém. Às quartas-feiras será feita a viagem Macapá/Belém, saindo da capital amapaense no mesmo horário. No trajeto para Macapá haverá escalas nos municípios de Curralinho e Breves.

Serviço:
O preço da passagem na lancha rápida para Macapá custa 260 reais, mas se for comprada com até 24 horas de antecedência, ela custa 208 reais e pode ser adquirida através do site www.tapajosexpresso.com.br
Se o passageiro da lancha rápida quiser ir somente até Curralinho, ele paga 90 reais no preço normal e 72 reais com desconto, e para Breves, os valores são 130 reais e 104 reais, no caso de compra antecipada.

Por Syanne Neno

quarta-feira, 11 de maio de 2016

PARABÉNS, GETÚLIO BRABO.

Trago ao palanque comentário deixado no blog


"Parabéns prefeito, gostaria de lhe cumprimentar pelo fato de o senhor terminar o seu mandato com mais uma obra de grande relevância para o município, afinal os nossos representantes precisam de bastante conforto para poder trabalhar de 4 a 5 dias por mês, a um custo altíssimo, legislando em causa própria e contra os seus representados. Estamos torcendo para que chegue logo o mês de janeiro, para não termos mais o desprazer de tê-lo como munícipe e ficamos na torcida para que a POLÍCIA FEDERAL possa lhe fazer uma visita às 6 horas de uma manhã qualquer". 
 Abraços...

segunda-feira, 9 de maio de 2016

SEDOP E PMSSBV CELEBRAM CONVÊNIO PARA CONSTRUIR NOVO PRÉDIO DA CÂMARA MUNICIPAL

Depois que a presidente Dilma Vana Roussef fez o boi voar, eu não desacredito mais de nada.
O combalido município de São Sebastião da Boa Vista, carente de espaços públicos de lazer e infraestrutura, celebrou convênio com a Secretaria de Obras Públicas e Desenvolvimento Urbano - SEDOP, no valor de R$ 926.219,76 para a construção da nova sede da Câmara Municipal de São Sebastião da Boa Vista.
O que parece é que o município não tem necessidade de outros prédios, que todas as secretarias municipais estão abrigadas em prédios que garantam conforto aos usuários dos serviços públicos e dos servidores municipais.
A pergunta é que não quer calar....
Seria por isso que tudo o que o prefeito manda pra Câmara é aprovado sem maiores problemas?
Vide aí o reparcelamento de milionária divida  do Instituto de Previdência do município.
No Diário Oficial do Estado de hoje (09), a  CPL de SSBV  publicou AVISO DE LICITAÇÃO, do tipo TOMADA DE PREÇO para contratar a empresa para a construção.

Com a palavra os envolvidos.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

FORÇA-TAREFA FISCALIZA POSTOS NO PARÁ E FAZ SETE INTERDIÇÕES

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizou, de 15 a 28 de abril, a operação “Estreitos Seguros II”, uma força-tarefa em conjunto com o Grupamento Fluvial da Polícia Civil do Pará (GFLU) e a Polícia Militar do Pará.
 A ação, que ocorreu nas cidades de Anajás, Gurupá, Porto de Moz e Breves, na Ilha de Marajó, fiscalizou 36 agentes econômicos, incluindo postos de combustíveis e revendas de GLP (gás de cozinha). Foram realizadas sete interdições e lavrados 21 autos de infração.
 Foram encontradas irregularidades relacionadas à segurança em diversos postos e revendas de GLP, que levaram a interdições e autuações nas quatro cidades. Em Breves, houve uma interdição também por bomba baixa (quando o volume de combustível fornecido é menor do que o registrado na bomba).
 Em Gurupá, foi interditado um posto que não possuía autorização da ANP para funcionar. Já em Anajás, foram encontrados 11.550 litros de gasolina e 17.200 litros de diesel em residências e depósitos clandestinos.
 As demais autuações se deram por irregularidades como bandeira branca ostentando marca de distribuidora, usar diesel BS500 para embarcações e aquisição de combustível de congêneres.

Ações de fiscalização 

 A ANP tem intensificado suas ações de fiscalização, planejando-as cada vez mais a partir de vetores de inteligência, com destaque para denúncias recebidas pelo Centro de Relações com o Consumidor (CRC) e dos resultados obtidos pelo Programa de Monitoramento da Qualidade dos Combustíveis (PMQC), além de informações repassadas por outros órgãos públicos e pela área de inteligência a ANP. Desde 2013, a Agência se empenha em criar parcerias com órgãos de diferentes esferas da administração pública, o que resultou na instituição de forças-tarefa. Em 2015 foram realizadas 87 forças-tarefa em todo o Brasil e, de janeiro a abril de 2016, já foram realizadas 50. As ações conjuntas entre órgãos públicos fortalecem a participação do Estado na fiscalização do setor e restringem o emprego de práticas irregulares pelos agentes econômicos.

Denúncias sobre irregularidades no mercado de combustíveis podem ser feitas pelo telefone 0800 970 0267 ou através da página www.anp.gov.br/faleconosco.