sexta-feira, 23 de outubro de 2015

CELPA INVESTE EM EMPREENDEDORES SOCIAIS DO MARAJÓ

Referência em musicalização de crianças e adolescentes na Ilha do Marajó, a Associação Musical Antônio Malato (AMAM), existente há 34 anos, será a próxima instituição a ser beneficiada pela Celpa, com reforma e ampliação do prédio. O investimento social e educacional da distribuidora chegará a 400 mil reais e beneficiará mais de 200 crianças e adolescentes que praticam atividades de musicalização com instrumentos de sopro, cordas e percussão.
 A Associação atua com a inclusão de crianças, adolescentes e jovens em situação de risco social, baseado nos princípios da educação integral. As crianças ocupam turnos extraclasse com atividades de musicalização. Dos 200 alunos, 100 são crianças na faixa etária de 06 a 11 anos, 50 adolescentes na faixa etária de 12 a 17 anos e 50 jovens de 18 a 29 anos.
 A obra dará conta da revitalização da parte elétrica, pintura, troca do telhado, climatização e construção de seis salas de aula. Um dos objetivos do projeto é que, por meio da reforma do prédio, haja um aumento em 50% do número de alunos atendidos na prática de musicalização, ampliando, assim, a rede de atenção à criança, jovens e adultos em trajetória de risco social na região.
 A Associação possui dez funcionários fixos, três voluntários permanentes e 35 voluntários eventuais e uma banda sinfônica com componentes. Para captar recurso, eles trabalham em convênio com a prefeitura de Ponta de Pedras, Fundação Carlos Gomes e Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Além de obter apoio do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA/PA).
 O projeto Energia Social assumiu o compromisso de disponibilizar cerca de 2 milhões de reais em instituições que atuam com a proteção de animais, incentivo a educação, formação profissional e geração de renda, em todas as regiões do estado. O primeiro contrato assinado foi com o Movimento República de Emaús, em Belém. Lá, mais de 1.200 crianças e adolescentes serão beneficiadas com a construção do Centro de Defesa de Crianças e Adolescentes (Cedeca-Emaús).

Fonte: ASCOM/Celpa

Nenhum comentário:

Postar um comentário