quarta-feira, 25 de novembro de 2015

EXPOSIÇÃO "MULHERES DE FIBRA" REÚNE ARTESÃS BOAVISTENSES

Marly do Socorro Naum, 47, integra o coletivo de artesãs marajoaras. 'Estamos fazendo novas peças e acho que vamos vender bem depois da exposição'', diz.
Com a fibra do jupati, extraída de palmeira característica do Norte, as artesãs do Grupo Arte em Fibra de Jupati trançam o seu destino. Toda a beleza do tradicional trabalho das artesãs marajoaras de São Sebastião da Boa Vista poderá ser conferido, a partir da próxima quinta-feira (26), na área expositiva do Espaço São José Liberto/ Polo Joalheiro do Pará. A exposição “Mulheres de Fibra” reúne bolsas, brincos, colares, tiaras, broches, braceletes e outros acessórios que revelam a sutileza do trançado com a fibra, prática repassada entre as mulheres da família. Aberta ao público no local até domingo (29), a mostra pode ser visitada no horário de funcionamento do espaço: de terça a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h.
 Foi por meio de um projeto apoiado pelo Ministério da Cultura (MinC) que o grupo produziu uma coleção exclusiva de acessórios de moda a partir da fibra do jupati, retirada do Jupatizeiro. Da palmeira também é extraída a tala, matéria-prima do matapi (instrumento artesanal de captura de camarões), do abajur e de outros produtos. A exposição tem a parceria do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), que gerencia o Espaço São José Liberto e o Programa Polo Joalheiro do Pará.

Continue lendo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário