sexta-feira, 22 de julho de 2016

BASE DE POLICIAMENTO FLUVIAL SERÁ INSTALADA NO MARAJÓ ATÉ 2017


A Delegacia de Polícia Fluvial do Pará vai instalar uma base de policiamento na ilha do Marajó, para monitorar as embarcações nas rotas aquaviárias da Amazônia, que vêm sofrendo constantes ataques de assaltantes, principalmente no Pará.
Em 2016, duas pessoas já morreram no estado vítimas dos piratas dos rios. Há 10 dias, bandidos invadiram embarcação que saiu de Cametá em direção à Belém, os assaltantes roubaram os passageiros e atiraram em um dos tripulantes. Antônio de Jesus Camargo foi baleado na perna e morreu no barco.
Os ataques às balsas na rota Belém-Manaus também preocupam. Em um ano foram registrados 22 assaltos a esse tipo de embarcação, contabilizando R$ 2 milhões de prejuízo em roubo das cargas e equipamentos náuticos.De acordo com a polícia, 30 pessoas envolvidas aos assaltos nas embarcações já foram presas neste ano. Mas com a construção da base de policiamento no Marajó, espera-se uma fiscalização maior das vias náuticas na região.“Com a base Antônio Lemos a gente consegue ter um controle de tráfego aquaviário 100% da navegação Belém-Manaus, e conseguimos ter 95% do controle de navegação Belém-Macapá, as principais cidades da Amazônia”, afirmou o delegado Dilermando Dantas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário