sexta-feira, 31 de março de 2017

AFUÁ: MP DENUNCIA QUADRILHA DE PIRATAS

O Ministério Público em Afuá, na região do Marajó, denunciou um grupo acusado de atacar embarcações para roubar a carga. Sete “piratas fluviais” foram denunciados pelo promotor de justiça Márcio de Almeida Farias. Parte do grupo integrava a tripulação da embarcação roubada. Os denunciados são Alvimar Vieira de Souza- vulgo “Babau”, Adalto Bastos Leite, Francisco Dalton Barbosa de Almeida- o “Carapirá, Raimundo Nonato Carvalho dos Santos- “Cerpinha”, Domingos Barroso Cursino- “Cametá”, Roberto Pantoja da Costa- “Ligeirinho” e Hindenburgo de Sá Seixas Júnior, o “Burguinho”. De acordo com o inquérito policial, no dia 22 de outubro de 2016, um grupo de piratas armados que estavam na embarcação “Renascer de Deus”, renderam os tripulantes da balsa “Ana Beatriz”, que transportava aproximadamente 305 mil litros de óleo diesel no rio Araramã, na localidade de Afuá. Foram roubados 100 mil litros de óleo, os pertences da tripulação e bens da balsa, incluindo um rádio VHF, um compressor de ar, um motor MWM 49HP, um tanque de combustível, ferramentas e outros equipamentos diversos da embarcação.
O inquérito foi conduzido por policiais da Delegacia de Polícia Fluvial (DPFLU), que após diligências, encontrou na ilha do Caldeirão o barco usado pelo grupo, além de outro, com produtos roubados da balsa. Quatro dos denunciados- Francisco, Raimundo, Domingos e Roberto, faziam parte da tripulação da balsa Ana Beatriz e confessaram que venderam parte do óleo, embora negassem saber do assalto. O produto foi vendido para um homem conhecido como “Tracaiola”, que teria vendido para outro chamado “Burguinho”.
 A denúncia relata a confirmação por testemunhas, de que não ocorreu de fato um roubo, e na verdade os tripulantes estariam simulando um assalto para vender o combustível para Alvimar e seus comparsas. Os policiais conseguiram localizar e interrogar Hindemburgo de Sá, o Burguinho, que confessou ter comprado uma pequena quantidade de combustível. Na residência de Avilmar foram apreendidas duas armas de fogo, utilizadas no roubo à embarcação Ana Beatriz.
 A conduta individualizada dos denunciados foi definida. Adalto e Alvimar como autores do crime de roubo à embarcação Ana Beatriz; Francisco Dalton Barbosa de Almeida, Raimundo Nonato Carvalho Santos, Domingos Barroso Cursino e Roberto Pantoja da Costa, tripulantes da balsa, que facilitaram o crime de roubo do combustível, mantendo uma união criminosa estável e permanente com Adalto e seus comparsas para roubar combustível. E por fim, Hindemburgo de Sá Seixas, que comprou o produto do roubo.

Fonte: MPPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário