quinta-feira, 13 de agosto de 2015

CLIMA DE TENSÃO EM GURUPÁ APÓS ASSASSINATO DE MENOR

Extraído do blog do Dailton Palheta
Na tarde desta quarta-feira, 12, por volta das 17:30, o menor das iniciais J.P.L.S, 14 anos de idade, morreu após ser atingido na cabeça por um tiro de espingarda calibre 12.
Segundo informações preliminares, a vítima transitava pelas proximidades do igarapé “Jacupí”, na área de propriedade do Sr. Joan Marry, acusado de efetuar o disparo. O jovem retornava de um terreno pertencente a sua família, acompanhado de mais dois menores, um de 10 anos e outro de 12 anos de idade, quando então foi surpreendido por Joan Marry, que armado com uma espingarda, sem dar chance de defesa à vítima, disparou um tiro contra o jovem, contou o pai da vítima.
Segundo o advogado Alessandro Martins, que defende o francês acusado do disparo, seu cliente até o momento não conseguiu relatar nada sobre o ocorrido, por estar em estado de choque. Porém, existe a versão da esposa de Joan Marry, que afirma ter ouvido gritos ofensivos que ecoavam da mata próxima de sua residência, que em episódio anterior, já havia sido invadida por marginais.
Diante da situação, o acusado muniu-se de uma arma de fogo e em seguida efetuou um disparo na direção ao matagal, com o intuito apenas de assustar quem tivesse do outro lado. Mas, como a arma já estava engatilhada, o tiro partiu rumo aos jovens, conta a defesa, alegando disparo acidental.
Após a confirmação da morte do jovem, populares revoltados invadiram, saquearam, e atearam fogo na residência do acusado. O clima na cidade continua tenso, pois existe a ameaça de invasão do prédio da delegacia, local onde o acusado encontra-se preso.
A Superintendência de Policia do Marajó solicitou reforço policial e a cidade já conta copm o aumento de efetivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário