quarta-feira, 4 de março de 2015

PORTEL RECEBE A "OPERAÇÃO AMAZÔNIA AZUL" DA MARINHA DO BRASIL

OPERAÇÃO REPRESENTA O MAIOR NÚMERO DE MEIOS E TROPAS EMPREGADOS SIMULTANEAMENTE EM ÁGUAS BRASILEIRAS PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO

Acontece, no período de 01 a 07 de março de 2015, a segunda edição da Operação “Amazônia Azul”, realizada pela Marinha do Brasil (MB) sob a coordenação do Comando de Operações Navais. Essa Operação tem como missão a intensificação da fiscalização do cumprimento de leis e regulamentos e reprimir ilícitos nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), a partir da ação de presença massiva da MB.
Em todo o Brasil, participam da Operação cerca de 15 mil militares, 50 navios, 10 aeronaves e 200 embarcações da Esquadra, dos Distritos Navais, Diretoria de Hidrografia e Navegação e das Capitanias dos Portos distribuídos por todo litoral e nas águas interiores.
 O legado de uma Operação desse porte é grandioso para a MB, pois estão sendo adquiridas capacidades e competências que serão úteis na atuação da Força Naval nos grandes eventos, como nas Olimpíadas de 2016 e em operações futuras.
 A Operação conta, ainda, com a colaboração e participação de outras instituições, como a Força Aérea Brasileira, a Secretaria de Receita Federal, o Departamento de Polícia Federal, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis -IBAMA, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), SEMA Estadual,  a PETROBRAS e a TRANSPETRO.

“Protegendo nossas riquezas” 
O nome atribuído à Operação – “Amazônia Azul” – deve-se à importância que a MB confere a essa imensa região marítima, situada na fronteira leste do Brasil, cuja área e potencial estratégico e econômico assemelham-se ao da Amazônia verde, e pela qual todos os brasileiros têm a obrigação de zelar e proteger.
 A “Amazônia Azul” é uma imensa região marítima com grandes potenciais estratégicos e econômicos. Por ela circulam 95% do comércio exterior e dela se extrai aproximadamente 90% da produção de petróleo. O mar brasileiro gera milhões de empregos, diretos e indiretos, nos setores de pesca, turismo, pesquisa e energia, irrigando recursos para a economia do país e promovendo o desenvolvimento sustentável.
Trata-se, portanto, de um imenso patrimônio nacional, a nossa última fronteira, e que precisa ser conhecido e protegido por todos os brasileiros. “Cuidando da nossa gente” Milhares de pessoas utilizam embarcações para locomoção, trabalho e lazer em todo o Brasil. Anualmente, centenas de acidentes ocorrem nas vias navegáveis, tendo como principais causas de mortes a imprudência, o desrespeito às normas de navegação e, em especial, o não uso dos equipamentos de segurança, como, por exemplo, o colete salva-vidas. Como Autoridade Marítima, a MB desempenha atividades de fiscalização das normas de segurança aquaviárias por meio das ações de Patrulha e Inspeção Naval nas AJB. As ações de Patrulha Naval têm como propósito a implementação e a fiscalização do cumprimento de leis e regulamentos nas águas brasileiras. Já as ações de Inspeção Naval, visam à segurança do tráfego aquaviário e à salvaguarda da vida humana no mar e nos rios, com o propósito de realizar ações educativas e conscientizar as pessoas sobre a segurança da navegação. Assim, “Protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente”, a MB espera garantir o uso do mar e águas interiores, com segurança, a todos os brasileiros.

Fonte: Marinha do Brasil

3 comentários:

  1. Bomba, o Diretor da Escola Estadual Sergio Mota, Claudio Sidonio, de Muaná, é filiado do PSOL, abre o olho Secretario Helenilson Pontes, isso vai acabar explodindo no Palácio dos Despacho.
    Diário oficial de 03/04/2015.

    ResponderExcluir
  2. Espero que prendam também esses piratas ai nos rios

    ResponderExcluir
  3. Todos nós, brasileiros, devemos preservar e fiscalizar para que no futuro tenhamos nossos rios salvos da poluição. Isso é um dever de todos.

    ResponderExcluir