quinta-feira, 6 de junho de 2013

NOTA OFICIAL AOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO PARÁ

O Prefeito Municipal de Santa Cruz do Arari, por meio de sua assessoria jurídica e assessoria de imprensa, vem publicamente manifestar-se acerca das acusações lhes estão sendo impingidas nos seguintes termos:

Não é verdade que os cachorros do município de Santa Cruz do Arari estejam sendo mortos por determinação do prefeito.
Não é verdade que foi oferecido quantia em dinheiro para que esses cachorros sejam capturados e depois sejam jogados nos rios daquelas redondezas.
A verdade é que o município de Santa Cruz do Arari possui um número elevado de cães que defecam pela cidade e transmitem doenças e parasitas. E que a superpopulação destes animais tornou-se questão de saúde pública, razão pela qual, por diversas vezes a prefeitura municipal encaminhou ofícios e requerimentos para que a Secretaria de Zoonoses do Estado enviasse ao município uma equipe técnica a fim de levantar um estudo sobre a superpopulação destes animais na cidade e o risco de proliferação de doenças como leishmaniose e outras patologias.
As cenas veiculadas na imprensa em nada têm haver com a determinação do prefeito em levar os animais doentes para a zona rural. E que, portanto não procede a notícia que tenha ocorrido a matança de animais naquele município. Trata-se de um boato que se espalhou pelas redes sociais da internet e que por razões políticas querem atribuí-lo à pessoa do atual prefeito.
O prefeito manifesta seu respeito pelos animais, mas principalmente pelos seres humanos, em especial as crianças, moradores daquele município que podem contrair doenças pelas fezes depositadas nas ruas por estes animais. Fato este que motivou esta medida emergencial para evitar um mal maior.
O prefeito firma compromisso que nenhum animal foi ou será maltratado na sua gestão, e irá apurar qualquer denuncia referente a maus tratos de animais na cidade.
Por fim, reitera publicamente seu requerimento a secretaria estadual de zoonoses para que encaminhe uma equipe técnica para levantar um estudo sobre providencias a serem tomadas em razão das doenças que podem ser proliferadas por estes cães.
Qualquer notícia contrária esta nota é na verdade de cunho político com mero intuito de macular a ilibada moral e reputação do prefeito que vem realizando e cumprindo obras e serviços no campo social, da saúde e urbano.
O prefeito coloca-se à disposição das autoridades competentes para prestar todos os esclarecimentos necessários.

SANTA CRUZ DO ARARI, 05 DE JUNHO DE 2013

Marcelo Beltrão Pamplona
Prefeito Municipal

Liriam Sacramenta  - Assessoria Jurídica OAB PA 13031
Alexandre Lima -   Assessoria de Comunicação

4 comentários:

  1. Bom, segundo essa nova nota o prefeito não mandou matar os cães, mas determinou que os animais doentes fossem levados para a zona rural. Entendi, ele não mandou matar, mas levou pra zona rural pros cães morrerem sozinho. Explica, explica, exlica... mas até agora nada justifica.

    ResponderExcluir
  2. PRIMEIRO O PREFEITO NEGA, MAS NO MEIO DA DESCULPA OFICIAL, DIGO, DA NOTA OFICIAL, ELE DIZ O SEGUINTE "FATO ESTE QUE MOTIVOU ESTA MEDIDA EMERGENCIAL PARA EVITAR UM MAL MAIOR". ENTÃO PREFEITO, O SENHOR MANDOU OU NÃO MANDOU DAR FIM NOS BICHINHOS? E OUTRA, SE ESSES CACHORRINHOS VIRA-LATAS FOSSEM TODOS PIT BULLS, ALGUÉM AÍ EM SANTA CRUZ TERIA CORAGEM DE FAZER O QUE FOI FEITO?

    ResponderExcluir
  3. O perigo já está disseminado, pois em um lugar pequeno, eles são capazes de se defenderem com mentira, mostrando as caras lavadas, e sem nenhuma vergonha.

    ResponderExcluir
  4. agora é tarde....ONGs internacionais já estão sendo acionadas para cobrar da justiça brasileira a devida correção deste genocídio injustificado!

    ResponderExcluir