sexta-feira, 19 de outubro de 2012

MALÁRIA RECUA POUCO NO PARÁ

Doença tem queda de apenas 7% no estado; índice nacional cai mais de 50%, em 6 anos 

A malária continua um problema no Pará. Enquanto os casos notificados em todo o País caíram em mais de 50%, no período de seis anos, o Estado registrou uma queda de apenas 7%, entre 2005 e 2011. Os números da doença no Brasil foram de 607.7 mil para 267 mil e, no Pará, em menor velocidade, diminuíram de 123,4 mil para 115,2 mil. 'O Estado ainda sofre muito com o problema da malária, mas ações do governo federal podem, também, nos ajudar a resolver esse problema', assume Hélio Franco, secretário de Saúde do Pará. Os dados foram divulgados, ontem, pelo Ministério da Saúde.
A redução acentuada nos últimos seis anos é reflexo, principalmente, da descentralização das ações de prevenção e controle da doença, a inclusão de derivados de artemisina no tratamento dos pacientes e o atendimento em até 72 horas depois do aparecimento dos primeiros sintomas. Por outro lado, o aumento dos investimentos e a capacitação dos profissionais tem sido fundamental para a diminuição desse quadro. A publicação também destaca a redução de mortes em 70% na última década. Em 2000, foram registradas 243 mortes, contra 73 em 2010. Além disso, as internações diminuíram em mais de 60%, passando de 12.542, em 2005, para 4.920 em 2011.

Continue lendo....

Fonte: O Liberal (ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário