quarta-feira, 22 de maio de 2013

EMATER IMPLANTA 140 QUINTAIS AGROECOLÓGICOS NO MARAJÓ

Ao todos estão sendo beneficiadas 140 famílias agricultoras.
Até o fim do primeiro semestre deste ano, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) finaliza a implantação das 140 unidades do projeto Produção Agroecológica Integrada e Sustentável, na região do Marajó. Os “quintais agroecológicos” estão distribuídos em sete municípios, garantindo a promoção social e econômica da região, onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é baixo.
 Na última semana, a Emater organizou, na Escola de Educação Tecnológica do Pará, em Soure, uma oficina de avaliação das potencialidades e desafios, com a participação de agricultores familiares, membros do Consórcio de Segurança Alimentar e Desenvolvimento da Região do Arari (Consad Arari), para mostrar os principais entraves e avanços do projeto. A ação é viabilizada por convênio firmado com o Ministério de Desenvolvimento Social. Cerca de 70% das unidades já estão implantadas.
 Ao todo, estão sendo beneficiadas 140 famílias agricultoras dos municípios de Chaves, Soure, Salvaterra, Cachoeira do Arari, Santa Cruz do Arari, Ponta de Pedras e Muaná. Segundo o médico veterinário da Emater Lázaro Silva, membro da equipe de acompanhamento, monitoramento e avaliação, o programa está sendo considerado um sucesso pelos técnicos e pelos beneficiários.

Continue lendo...

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Sao Sebastiao esta fora da area do CONSAG ARARI.e so por isso. Entendeu? Ou quer que eu desenhe?

      Excluir
    2. A Pessoa só perguntou! idiota e assim que vcs atendem a população nos escritórios né? o anônimo das 17:48 so queria uma explicação! esqueceu que vcs são pago com dinheiro publico, essa Empresa e inútil e por isso que esse pais não vai pra frente, não faz nada! cuidado que um dia essa mamada pode acabar! E vc vai ficar desempregado(a) kkkkk eu iria ter vergonha de trabalhar nessa Empresa vcs não se senti mal não só ganhando sem fazer nada!!!! também com esse governador de merda!!! né

      Excluir
  2. Ainda bem que estão beneficiando a população. Alguma coisa de boa estão fazendo com nosso dinheiro....

    ResponderExcluir
  3. Essa Empresa deveria ser banida do Pará, e inoperante nos Munícipios do Marajó, em São Sebastião da Boa Vista o Escritório só para fechado reclama a população, eles só sabem fazer financiamento parece que e o BASA, não desenvolvem a agricultura não realizam plantio de nada, os Municípios estão todos inadimplentes por falta de orientação técnica nas realizações do Pronaf, em todo lugar do Estado ha reclamação, ainda vem esse governador de merda que esta acabando com o nosso estado!!!!!!

    ResponderExcluir