sábado, 18 de maio de 2013

ESTA É A SAÚDE NO MARAJÓ

Ao lado do motor da embarcação, criança recebe soro para poder chegar com vida à capital
Fizemos viagem recentemente para a capital e nos deparamos com uma situação que para nós já deixou há muito de ser surpresa, mas, como sabemos que algumas pessoas só conhecem a realidade do nosso arquipélago pelo que pesquisam no google, resolvemos fazer este post.
Sem atendimento no HM de Gurupá, uma mãe colocou sua filha de menos de 2 anos ( por motivos óbvios não fizemos imagens dela) em uma embarcação que vinha do Laranjal do Jari/AP com destino a Belém para buscar tratamento. Muito desnutrida, a menina teve que ser atendida com urgência no Hospital R
egional do Marajó, em Breves, pois, corria o risco de não chegar com vida na capital.
Saibam, caros leitores, isso no Marajó é corriqueiro.
O país da copa, que gasta mais de R$ 1 Bilhão em um estádio de futebol, mas, que não oferece condições dignas de atendimento em hospitais , não pode ser levado a sério.

2 comentários:

  1. Caro editor,
    Parabéns pela foto-denúncia. Vale por mil palavras.
    Euclides Farias
    Jornalista

    ResponderExcluir
  2. E o Governo do Estado do Pará gastou só no ano passado mais de 40 milhões em propaganda. Um absurdo.

    ResponderExcluir