sexta-feira, 17 de maio de 2013

OS NAVIOS NEGREIROS VOLTARAM

Armadores que exploram a navegação na amazônia fazem suas próprias leis.
Apesar de ser de conhecimento de todos, menos da ANTAQ - Agência Nacional de Transportes Aquaviários e da  ARCOM, os abusos cometidos por estes armadores que dominam a navegação regional, parece crescer a cada dia. O Navio Liberty Star, que faz a linha Manaus/Belém/Manaus, que é de propriedade do Dep. Estadual Antonio Rocha/PMDB, simplesmente proíbe passageiros desembarcarem em portos intermediários no longo trajeto da viagem. A intenção é fazer com que os passageiros, se não quiserem passar fome, consumam os alimentos vendidos na embarcação (ver imagem). Uma passageira relata (vídeo) que foi de Parintins até Belém comendo pão com mortadela.
Alguns ainda se arriscam pra fugir dos preços altos à bordo. Além das condições deprimentes de viagem, banheiro sujos, tripulação sem o menor preparo em lhe dar com o público, agora o usuário do transporte aquaviário na amazônia tem que se submeter à regras impostas por estes mercadores
.
Fonte e imagens: Orlando Dias

Passageiros que conseguem sair da embarcação precisam compram refeição " em terra" até 70% mais barato

Um idoso se alimenta como pode. Nem animal é transportado assim.



4 comentários:

  1. caro amigo vc intitula esta postagem como "OS NAVIOS NEGREIROS VOLTARAM" sinto muito, mas tenho q lhe dizer q o sr não sabe o que diz, quem dera q os navios negreiros fossem assim, vc não imagina e nem queira imaginar como eram transportados os pobres escravos. não me venha com essa por favor, só por causa de politica querendo atingir tal deputado por puro cinismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falando assim parece que viveu esse período. rsrsrs
      E o que lhe levaria a defender tal deputado?
      Você acha que ele tá certo em fazer esse tipo de coisa?
      Você deve ser algum alienado político cabo eleitoral dele.
      Concordo até que o título da matéria pode ser exagerado, mas essa situação mostrada é a dura realidade do povo que precisa viajar de barco na nossa região. Faz tempo que venho denunciando esse tipo de coisa no face, finalmente mais uma voz apareceu e vc vem querer inserir questão política, se o barco é dele, então ele que aguente as consequências.

      Excluir
  2. Qual é a explicação do dona dessa em barcação para esses acontecimentos em sua embarcação.

    ResponderExcluir
  3. a conversa é de 2013, mas até hoje 2015 a situação é precária. não tem uma preocupação com as pessoas. somo tratados como mercadorias banais!
    att.,
    um passageiro que infelizmente viajou nesse navio

    ResponderExcluir