quarta-feira, 28 de agosto de 2013

PROJETO ARCA DAS LETRAS ATENDE 400 FAMÍLIAS NA ZONA RURAL DE PORTEL

Seis comunidades em Portel, na ilha do Marajó, foram contempladas com o projeto Arca das Letras, que implanta bibliotecas visando o acesso à informação no meio rural. O acervo com cerca de 200 livros, selecionados de acordo com a demanda das famílias, é resultado de projeto elaborado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Agrário.
 As comunidades contempladas: São João, Monte Sinai, Menino Deus, São Sebastião, Santa Luzia e Boa Vista, que são atendidas pela Emater em Portel e têm como principais atividades agrícolas a produção de farinha de mandioca e o extrativismo. Ao todo, serão atendidas 400 famílias, além de outras duas mil pessoas que transitam pelas comunidades.
 Para trabalhar com o material, os agentes de leitura que vão atuar nas arcas receberam capacitação específica. Segundo o técnico da Emater Jocimar Mendonça, a expectativa é estimular nas crianças, jovens e adultos o interesse pela leitura. “Já há uma proposta de fazermos mais dez arcas e gradativamente atender todas as comunidades ribeirinhas”, informa.
 Além da Emater e do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o projeto tem a parceria da Prefeitura de Portel, veículos de comunicação locais e iniciativa privada. Um empresário patrocinou os seis móveis das arcas e se comprometeu em fazer outros dez para receber as próximas.
 O projeto foi criado em 2003, com o objetivo de beneficiar milhares de famílias de assentados, agricultores familiares, quilombolas, indígenas e populações ribeirinhas, com a implantação de bibliotecas. Os acervos da Arca das Letras são formados por literatura infantil, juvenil e para adultos, livros didáticos, técnicos, especializados e de referência ao exercício da cidadania.

Fonte: Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário