segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

A AMAM É SUBMISSA AO GOVERNADOR DO ESTADO

Da lavra do ex-prefeito de Portel, Renato Queiroz


Estive prefeito de Portel de 1989 à 1993. Assumi o município no exato momento em que houve o desmembramento de parte de nosso município para a criação dos municipios de Pacajá e Anapu, trazendo um verdadeiro caos na receita de FPM e ICMS, levando a uma diminuição de mais de 40% da receita da prefeitura. 
Recorri a AMAM, que na época se chamava AMIM,  e não tive apoio nenhum no sentido de poder receber alguma ajuda financeira do Estado, para fazer frente às despesas com saúde e educação. Nada fizeram por Portel e ainda riram de mim, isso pq eu era um prefeito eleito por um partido de oposição ao governador Hélio Gueiros. 
Fomos algumas vezes a Brasília em comitivas da associação e observei que apenas alguns municípios, os quais estavam no comando da associação, eram contemplados com convênios e apoios financeiros. O restante, inclusive Portel, que era o segundo maior contribuinte financeiro daquela associação, ficava a " ver navios " 
Enquanto a AMAM funcionar em submissão ao governador do Estado, e não lutar intransigentemente em defesa do interesse da nossa região, jamais será possível uma nova Amam. 
Só serão trocados os atores mas o espetáculo será o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário