terça-feira, 9 de março de 2010

MARAJÓ TERÁ USINA BIOENERGÉTICAS

Pesquisadores das universidades Federal do Pará (Ufpa) e Rural da Amazônia (Ufra) desenvolveram o projeto “Energia Renovável com Biomassa”, que transforma resíduos extrativistas (sementes de frutas e folhas) de comunidades ribeirinhas do Marajó em energia.
O projeto vai ser instalado na cidade marajoara de Pontas de Pedras, onde proporcionará geração de energia e de subprodutos que vão garantir o sustento de famílias do município. A previsão é de que as mini usinas bioenergéticas estejam em funcionamento no prazo de três anos.
O projeto foi selecionado para o II Salão Nacional dos Territórios Rurais – Territórios da Cidadania em Foco, a ser realizado de 22 a 25 de março deste ano, em Brasília (DF), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
No II Salão serão apresentadas experiências inovadoras da sociedade civil e do poder público, denominadas “Boas Práticas Territoriais”, que combinam critérios de participação democrática, gestão e controle social com abrangência territorial.
Só na região Norte foram selecionados 24 projetos de “Boas Práticas”, sete dos quais desenvolvidos em território paraense.

Fonte: Blog do Jeso

Um comentário:

  1. Esse Projeto foi substituído pelo projeto "Açaí Marajoara nas comunidades ribeirinhas" do Municipio de Curralinho. A substituição aconteceu devido o Projeto de Ponta de Pedras ainda não ter sido colocado em prática, o que não contempla a premiação citada acima já o próprio nome diz "BOAS PRÁTICAS TERRITORIAIS".

    ResponderExcluir