quinta-feira, 13 de maio de 2010

O MELHOR DA MÚSICA BRASILEIRA

Hoje é quinta, é dia de saber mais sobre a boa música brasileira.
Tadeu Franco (foto) traz em sua bagagem profissional a gravação de três discos: "Cativante" (Ariola - 1984), "Alma Animal" (independente - 1990) lançado na França pelo Selo Paixão Brasil, e "Orlando" (Velas - 1995).
Participou de diversos programas de televisão dentre os quais destacam-se "Fantástico", "Som Brasil", Especiais de Milton Nascimento (Rede Globo), "Empório Brasileiro" (TV Bandeirantes) e um Especial de Fim de Ano da TV Manchete. Apresentou no CBH- Canal 30 o programa "Tadeu Franco e Cia". "Especial Rede Minas".
Geraldo Tadeu Pereira Franca, filho de Didico de Sousa Franca e de Esmeraldina Rodrigues Franca, funcionários dos Correios e Telégrafos, nasce no dia 19 de agosto de 1957, na cidade de Itaobim, Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais, Brasil.
Aos cinco anos de idade muda para Teófilo Otoni, onde permanece até 1978. Em sua terra de criação, o garoto canta em aniversário de amigos sob protestos do pai que o considera muito moço para tais apresentações.
Aos dez anos ganha um acordeão, mas não toca o instrumento, prefere o violão, que até hoje o acompanha. Nos programas de calouros da ZYX7, "uma emissora cada vez melhor para um público cada vez maior", encanta o auditório com seu precoce romantismo. Nas serenatas, ao luar sertanez, músicas de Chico Buarque, Caetano Veloso, Edu Lobo, Geraldo Vandré e Gonzaga Júnior.
Em Belo Horizonte estréia no Projeto Fim de Tarde, na Sala Humberto Mauro, do Palácio das Artes. Viaja no "Expresso Melodia", caminhão-palco cujo show é transmitido pela Rádio Inconfidência, emissora que recebe de microfone aberto todo artista de alma bem brasileira. Canta em praça pública, circo, showmício, favela, universidade, bar e curral. Nos ginásios Ibirapuera e Mineirinho.

Nos teatros Francisco Nunes, Marília, Imprensa Oficial, até gravar com Milton Nascimento e Simone, no Estúdio Transamérica, RJ, a música "Comunhão", de Milton e Fernando Brant, no disco "Anima", Ariola. Em 1984 lança o disco "Cativante", com produção e direção de Milton Nascimento, arranjos de Wagner Tiso e Túlio Mourão. Nos festivais de canção em Boa Esperança, Juiz de Fora, Avaré, Lambari, é primeiro lugar e melhor intérprete.

O show lançamento do "Cativante" lota, durante quatro dias, o Teatro Chico Nunes; no Palácio das Artes, o Grande Teatro, em duas apresentações. Pelo Brasil, canta em cinema, casa paroquial, mercado, feira de exposição agropecuária, pátio de Escola, beira de rio e lagoa. Vai para Carajás, Guanambi, São Luiz do Maranhão, Açailândia, Imperatriz, Porto Alegre, São Paulo, Ponta Grosa, Exu, Salvador, Goiânia, Brasília-DF, Vitória do Espírito Santo, da Conquista e Terezina. Toca em Formiga, Coromandel, Diamantina, Ouro Preto, Sabará, Santa Luzia, Montes Claros, Rodeador, Prados, São João Del Rey e outras cidades mineiras.

Em 1990 lança, no Brasil e na França, o CD "Alma Animal", pelo selo "Paixão Brèsil". No disco, elogiado pela crítica especializada, parcerias com Beto Guedes, Heraldo do Monte e Tomaz Antônio Gonzaga. Lança novos compositores, canta com Toninho Horta e Nélson Ângelo e, mais uma vez, conta com a presença de amigos do "Clube da Esquina", como Nivaldo Ornelas e Fernando Brant. Em 1995 grava o CD "Orlando", pela Velas. No repertório dezesseis músicas consagradas pelo "Cantor das Multidões", Orlando Silva, respeitosamente interpretadas com emoção renovada por Tadeu Franco.

No dia 04 de fevereiro faz show de lançamento no Palácio das Artes, produzido pela Arte em Cena. Grava nos estúdios da Polygram, Odeon, Bemol e HP. Como autor tem músicas gravadas por Sá e Guarabira, Pena Branca e Xavantinho e Beto Guedes. Faz vários especiais nas rádios Inconfidência e Alvorada. Apresenta-se duas vezes no programa "Fantástico", cantando "Comunhão", com Bituca e Simone, em clip considerado um dos mais belos na história do fantástico programa. Grava especiais de fim-de-ano, "Som Brasil", com Rolando Boldrin e Lima Duarte. Defende a música "João Rosa" de Nivaldo Ornelas e Murilo Antunes, no Festival dos Festivais, na Rede Globo de Televisão.

Na Rede Manchete canta com Maria Bethânia a música "Cantiguinha pra Maria" de Tadeu Franco e J. Moreira. Na Band o "Empório Brasileiro" de Boldrin. Na TV Cultura o Especial Rede Minas, o Viola Minha Viola com Inezita Barroso. Na TV a Cabo, Canal 30, CBH, hoje Metrópole, apresenta, durante nove meses, do ano 2000, o Programa Tadeu Franco e Companhia. Agora dedica-se a outros autores brasileiros como Gonzagão, Geraldo Pereira e Tom Jobim.

É casado com Solange Vieira de Faria Franca, mãe de sua filha Laura. Na Câmara Municipal de Belo Horizonte recebe o título de Cidadão Honorário e a Comenda Rômulo Paes, de Mérito Artístico. Gosta de Guimarães Rosa, Manuel Bandeira, Manuel de Barros, Fernando Pessoa e Carlos Drummond de Andrade. É torcedor do Cruzeiro Esporte Clube. Sonha cantar em Mar de Espanha, Corinto, Catas Altas da Noruega, Cabo Verde, Babilônia, Tebas, Estrêla de Jordânia, Galiléia, Granada, Penha de França, Monte Carmelo, sem sair de Minas Gerais.

Texto Tadeu Franco e Augusto Bala
Veja vídeo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário