terça-feira, 11 de outubro de 2011

GESTORES DISCUTIRÃO MELHORIA NO SUS EM CONFERÊNCIA ESTADUIAL

Da Agência Pará

Para discutir propostas de melhoria nas condições de acesso à saúde pública, gestores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) se reunirão no período de 20 a 21 de outubro, no Centro de Cultura e Formação Cristã (Seminário Pio X), no KM-05 da BR-316, em Ananindeua, na Conferência Estadual de Saúde. O evento é etapa preparatória à 14ª Conferência Nacional de Saúde, e será aberto pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, com a presença de conselheiros e coordenadores nacionais.

Com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o evento debaterá o mesmo tema da conferência nacional, que acontecerá em Brasília, no período de 30 de novembro a 4 de dezembro. Ambos abordarão os temas “Todos usam o SUS! SUS na seguridade social, política pública, patrimônio do povo brasileiro” e “Acesso e acolhimento com qualidade: um desafio para o SUS”. Esses temas visam propiciar aos municípios a reflexão sobre suas práticas e estratégias a serem implementadas para garantir o direito à saúde.

Segundo o Conselho Estadual de Saúde (CES), a Conferência Nacional é expressão máxima da participação da comunidade, inscrita na Constituição de 1988 como instrumento de controle social de políticas públicas e de forte poder transformador.

Política estadual - Presidido pelo secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco, o CES é um órgão colegiado de deliberação superior do SUS no Pará, com caráter permanente e o objetivo de estabelecer as diretrizes da política estadual de saúde, bem como atuar no acompanhamento, controle e avaliação de sua execução, em conformidade com a Constituição Estadual e com as leis pré-estabelecidas.

De acordo com Helio Franco, as conferências possibilitam uma reflexão ampla para a situação da saúde pública, pois a meta é discutir os serviços, problemas e estratégias que visam melhorar a qualidade da saúde pública no Brasil. “Vamos debater o gerenciamento dos serviços e financiamentos voltados para o SUS. Este ponto de partida será de fundamental importância na discussão destes dois grandes eventos”, afirmou.

A Conferência Estadual discutirá temas relacionados à gestão do SUS na Amazônia, a participação da comunidade e o controle social, além da política de saúde na seguridade social. O evento terá 836 delegados, dos quais 50% são representantes de usuários, 25% de trabalhadores de saúde e 25% de gestores e prestadores de serviço. Serão 774 participantes, entre delegados e convidados. O número de delegados indicados por município varia conforme o número de habitantes. Até o momento, 102 municípios estão confirmados para participar do evento.

Edna Sidou - Sespa

Nenhum comentário:

Postar um comentário