terça-feira, 27 de novembro de 2012

EMATER CAPACITA AGRICULTORES E TÉCNICOS PARA A UTILIZAÇÃO DE ERVAS MEDICINAIS

Segue até sexta-feira, 30, o primeiro curso de Cultivo, Manejo e Produção de Plantas Medicinais, ministrado a técnicos e agricultores familiares do município de Breves, arquipélago do Marajó. A capacitação, que terá carga horária de 40 horas, acontece na comunidade Santa Luzia, zona rural do município. O curso vai ajudar a identificar, cultivar adequadamente e utilizar as ervas medicinais.
 As técnicas de cultivo pretendem mostrar os vários fatores que contribuem para o bom desenvolvimento da planta, como luminosidade, solo, temperatura e espaçamento, o que influi diretamente na produção dos princípios ativos da planta. Observar e seguir os fatores vai garantir a eficácia na prevenção, tratamento e cura dos males para os quais os produtos são utilizados.
 A capacitação também vai trabalhar o uso racional das essências florestais de onde são extraídos os óleos, como a copaibeira. Segundo Eduardo Benício Gomes, engenheiro agrônomo da Emater, especialista em cultivo, manejo, produção e comercialização de plantas medicinais, uma árvore de copaíba em pé rende até 20 litros de óleo ao ano, com a essência comercializada a R$ 50,00 o litro. “Enquanto que a mesma árvore abatida rende apenas R$ 100”, compara o técnico.
 Serão trabalhadas espécies adaptadas às condições climáticas da região, como marupazinho, que auxilia no combate à diarreia e a ameba; o mastruz, que tem eficácia no tratamento de problemas pulmonares e verminose; a alfavaca, que além de aliviar cólicas menstruais, também é utilizada na culinária.
 A equipe capacitada será multiplicadora das informações na região – que é de difícil acesso e, por isso, os serviços de saúde acabam não chegando com facilidade. Portanto, identificar o que a natureza oferece por meio de ervas medicinais e saber a melhor forma de utilização é essencial.

Fonte: Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário