quinta-feira, 8 de novembro de 2012

MÚSICOS DE ANAJÁS VIAJAM 45 HORAS PARA PARTICIPAR DOS PAINÉIS FUNARTE DE BANDAS

A cidade de Vigia, no oeste paraense, é sede até domingo (11) do projeto Painéis Funarte de Bandas de Música, do Ministério da Cultura (MinC). No Pará, a realização é resultado de uma parceria entre a Fundação Nacional de Artes (Funarte) com o apoio local do Governo do Estado, por meio da Fundação Carlos Gomes. O evento recebe estudantes e profissionais de música para nestes cinco dias de trocas de experiências e aprendizagem de técnicas musicais.
 Cerca de 400 pessoas, de várias cidades paraenses, viajaram até a Vigia para não perder a oportunidade de ter aulas ministradas por experientes músicos vindos de diferentes estados brasileiros. Entre os grupos que viajaram estão 17 instrumentistas, com idades variando entre 11 e 27 anos, do município de Anajás, localizado no centro da Ilha do Marajó, a maior ilha flúvio-marítima do mundo, com aproximadamente 25 mil habitantes.
 Shirley Padilha, Sheyla Lobato e Kiane Oliveira são adolescentes e estudantes que participam da banda de música da Escola Municipal de Ensino Fundamental Prudência Borges de Menezes, atividade prática de artes do currículo de ensino. Elas descobriram a música dentro da escola formal, onde desenvolvem o aprendizado de saxofone. Elas participam dos Painéis Funarte fazendo o curso deste instrumento e esperam aprender ainda mais para melhorar seus desempenhos. As três vieram acompanhadas pelas mães e muitos sonhos de profissões futuras. “Ao escolher o tema da minha avaliação na matéria de artes na escola, eu escolhi a música”, conta Kiane. As meninas concordam que o aprendizado musical lhes ajuda nas outras matérias, por estimular a disciplina e a dedicação.
 Já Charles dos Santos toca bombardino e cursa o segundo grau. O jovem quer um dia servir nas Forças Armadas como músico. Ele participa da Banda Sol do Marajó junto com Helden Ribeiro, que toca saxofone, e Francisco Palheta que toca trombone. Para participar dos Painéis Funarte, eles conseguiram apoio da banda que pagou as passagens de volta. Na vinda eles trabalharam na balsa para conseguir desconto, e levarão daqui os conhecimentos adquiridos para repassar aos demais integrantes que não puderam vir, como contrapartida. “Já trabalhamos em projetos locais ensinando música a crianças, e queremos aprofundar nosso conhecimento e continuar nesse caminho”, disseram os jovens, que enfrentaram 45 horas de barco até Belém para depois vir de ônibus até Vigia e se juntar a tantos outros para aprenderem um pouco mais do ofício que escolheram, e dar alguns passos rumo ao sonho de serem músicos profissionais.

Fonte: Agência Pará

3 comentários:

  1. Essa turma tem força de vontade e por são vencedores. DEUS abençoe sempre essa turma!

    ResponderExcluir
  2. eu sou amiga da shyrley padilha e da kiane oliveira eu também fiz o curso meu nome é MAYARA eu viajei, pra vigia eu e as minhas amigas também e foi bem legal, aprende muita coisa e eu deixo meu recado: "SIGA SEMPRE SEU SONHO">>>BELLA<<<;)))S2

    ResponderExcluir
  3. eu sou amiga da shyrley padilha e da kiane oliveira eu também fiz o curso lá em vigia, eu e as minhas amigas, tambám meu nome e MAYARA, é eu deixo o meu recado: "SIGA SEMPRE SEU SONHO". >>>BELLA<<<;)))S2..

    ResponderExcluir