quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O DESCASO COM A SAÚDE EM SSBV

Depoimento de Evandro Dias, boavistense que hoje mora na Filipinas

FATO QUE ME DEIXA TRISTE E REVOLTADO! 

Ano passado (22/10) minha cunhada estava grávida esperando seu segundo bebê, quando começaram os sinais do parto no sábado. Ela foi ao hospital municipal de Boa Vista onde tinha feito o pré-natal. 
Lá eles já tinham todo um histórico que ela teria dificuldades no parto normal, pois a primeira filha já nasceu com muita dificuldade e falta de oxigênio. Mesmo assim, o médico insistiu que o parto fosse normal. 
Porém, chegou o domingo (23/10) de tarde, o médico viu que era mesmo preciso fazer uma cesariana e pior, que o bebê estava com os batimentos cardíacos altos e precisava de oxigênio. 
 Para se livrar do problema encaminharam ela para Belém; ela deu entrada na Beneficiente Portuguesa onde veio um outro médico e disse - Não precisa cesariana não. É parto normal. Pois é. Parto normal foi. 
Na terça-feira, com muito sofrimento e o bebê... quase morreu. Ficou sem oxigênio tempo demais, passou mais de um mês na UTI, entrou neste mundo com tubo na boca e agulha no braço antes de sentir o peito da mãe. Depois de um ano o sofrimento continua, e o bebê continua lutando para sobreviver com um monte de sequelas causadas por um parto normal forçado. Essa semana o bebê teve uma crise feia. Foi para o hospital em Boa Vista, ficou umas horas lá e logo a mandaram para Belém. 
"Até remédio ela teve que comprar pois não tinha no hospital". Segundo ela , o hospital sequer tem convênios com outros hospitais em Belém, sendo assim tem que se virar sozinha. 
Com essa é a terceira vez que ela vai para no Pronto Socorro de Belém em vez de ir para um hospital especializado que possa oferecer um tratamento adequado ao bebê. E haja sofrimento para o bebê, pra ela e toda a sua família. Tudo isso podia ser evitado se os médicos tivessem o compromisso e a ética de cuidar do pobre como cuidam do rico. Foi ignorância e indeferência que causou esse sofrimento gigantesco e isso pela segunda vez só na minha família, pois a minha irmã perdeu seu primeiro filho pela mesma falta de atendimento e cuidado durante o parto. 

 Por isso não posso ficar calado! Se alguém tiver condições de ajudar com um advogado, posso conversar com ele e depois ele pode conversar com ela que está em Belém com o bebê doente. abraços e boa noite..

NOTA DO BLOG
Quem puder ajudar entre em contato com o blog. O espaço fica aberto para a Secretaria Municipal de Saúde de São Sebastião da Boa Vista para esclarecimentos

5 comentários:

  1. A eleição já passou e quer queira quer não, Del foi eleito e isso ñ vai mudar

    ResponderExcluir
  2. É meu amigo, espero que mude pois só quem passa por uma situação dessa sabe o quanto é duro lidar com descaso do poder público.

    ResponderExcluir
  3. Depois da denúncia do (des)caso com os recém-nascidos, o nosso querido secretario de saúde baixou uma portaria proibindo a entrada de câmeras de qualquer espécie em mtas dependências do hospital. Agora me pergunto ele fez isso provando que vão tomar alguma atitude com relação ao caso ou pq não quer q ninguém mais saiba q a "coisa" vai ficar do mesmo jeito??? O.o

    ResponderExcluir
  4. eu sou umas das pessoas que acompanha este caso de perto.Só pra quem está perto deste casal e filho que sabe o sofrimento deles.
    É dificil dizer mas a nossa saúde está a amostra neste caso.

    ResponderExcluir
  5. e triste ver nosso brasil nesta situacao,sou brasileira de sao sebastiao boa vista atuamente vivo em Israel,amo meu Pais por enquanto nao penso em volta.acompanho tds as noticias do Brasil fico triste de ver as pessoas morrendo nos correndores dos hospitais.esta hora me pergunto onde esta os politicos que quando querem votos vao as feiras,pesam ate na lama pro povo acredita.quando estao la em cima eles simplismente esquece aquele povo que ajudou.pra quem pedi ajuda?nao sei.infelismente nao muda nada.

    ResponderExcluir