sábado, 9 de junho de 2012

NOVELA DA GLOBO RIDICULARIZA O POVO PARAENSE.

A autora da novela das seis ( Amor Eterno Amor) está desrespeitando o povo Paraense, mostrando nossa gente como verdadeiros bichos, como se estivéssemos alheios ao que acontece no mundo, um povo sem cultura, que não sabe como se comportar em lugar nenhum. ...
Estamos indignados com as cenas que a novela vem mostrando nas últimas semanas: imaginem um jornalista (Estrela do Pará) ficando impressionado ao ver um computador e ainda nos chama de Aruá, sem saber o que significa. O cara chega no aeroporto de Belém e pega uma Kombi velha, como se não existisse taxis de padrão internacional em nosso aeroporto.O motorista de taxi, na capital carioca, perguntando aos personagens se aqui era o final do mundo e a atriz se impressionando com a praia de Copacabana, como se não fosse normal, a mulher falando em um rádio gritando, feito uma louca, como se não tivessemos telefone, celular, internet, etc... Observem como foi tratada a cena: com deboches, como se entrar na água com roupa, ou se admirar uma praia bonita fosse coisa de outro mundo,
Aqui temos um litoral atlântico com milhares de quilômetros de praias de mar, e a vila dos milagres (fictícia) fica na contra costa do Marajó. Diferente do que os sulistas pensam, não temos jacarés nas ruas e nem andamos nus. Queremos informar que nosso estado é rico, possui praias lindas de água doce e salgada com destaque para Alter do Chão -" O caribe brasileiro", natureza exuberante, salinas, marudá, Ajuruteua, crispim, algodoal, mosqueiro e de povo acolhedor, uma culinária riquíssima, temos ainda uma grande instituição de pesquisa em saúde pública, com referência nacional e regional para alguns agravos à saúde, o 5º maior laboratório de nível de segurança e 3º da América latina, com grandes profissionais com títulos e filhos da terra. O 3º maior centro de consumo do norte e nordeste com mega shoppings, uma jazida mineral maior do mundo, além do círio de Nazaré o maior do planeta, e o gigante da America latina o mercado do Ver-o-Peso, o maior potencial hidrelétrico do Brasil etc....
CARA "AUTORA", ELIZABETH JHIN, APESAR DE SEUS PAIS SEREM PARAENSES, ESTUDE E PESQUISE ANTES DE SE PROPOR A FAZER QUALQUER TRABALHO OU COISA PARECIDA, PRINCIPALMENTE, QUANDO FALAR DA QUESTÃO CULTURAL DO POVO PARAENSE. TEMOS MUITO ORGULHO DE NOSSA TERRA E DE NOSSA GENTE, SOMOS PAPA CHIBÉ SIM, ADORAMOS OS ÍNDIOS, E QUEREMOS SER RESPEITADOS.

Ass. Todos os bons paraenses orgulhosos de serem PARAENSES.

MIKE PEREIRA
ENGENHEIRO CIVIL
MESTRE EM ESTRUTURA E CONSTRUÇÃO CIVIL

4 comentários:

  1. Eu concordo em gênero,número e grau eu fico indignado com aquele sotaque estapafúrdio que os personagens paraenses falam, distorcendo completamente a cultura paraense e passando uma imagem feia sobre o estado , fazendo com que quem vê aquilo pense que o paraense é um povo burro, rude e sem cultura.

    ResponderExcluir
  2. Não concordo com esse manifesto, todos sabemos que no interior do interior do Estado as pessoas são bem humildes, onde originou a trama muitas pessoas falam assim, a novela é um sucesso, e ajuda a divulgar a cultura e as belezas de nosso Estado, nosso povo trabalhador e carismático que onde chega conquista seu espaço, independente de sotaque, modo de vestir, etc...Temos que ver o lado bom das coisas, chega de olhar só o lado ruim, parabéns aos prudutores e diretores que lembraram de nosso povo.

    ResponderExcluir
  3. Não penso deta forma, acho positiva a forma como esta sendo mostrado nosso estado, com referencia a cultura local, temos que encontrar a cara do cidadão deste estado, da mesma forma que existe o Malandro Carioca, o Jeca Mineiro, O Matuto, enfim. O que a novela retrata são nossas origens, bem verdade que é uma obra de ficção, então vale a pincelada do artista.
    Há um destaque especial para a música local, que Verequete imortalizou e garante que o Carimbó nasceu na ilha do Marajó.
    Acha pouco? tudo isto em cadeia nacional.
    Tenho uma amiga carioca, que é o cidadão que diz que não precisa sair de lá pois acha que ja esta no paraiso, que me ligou encantada com as imagens, e logo desejou estar aqui.

    ResponderExcluir
  4. Me perdoem a sinceridade. ainda nao tenho uma opniao totalmente formada sobre o povo paraense nao, mas o que posso afirmar com toda a certeza, é que eu ja morei em varios estados do Brasil,atualmente moro no Pará, e aqui foi o estado onde eu menos escutei as palavras POR FAVOR e OBRIGADO.....isso deve significar alguma coisa.

    ResponderExcluir